Thursday, April 19, 2007

Thinking blogger award

Uma pessoa ausenta-se por umas jornadas e quando chega deparo-me com duas nomeações de "thinking blogger" que me deixaram bastante supreendido, mas com aquela pontinha de orgulho.

Admito que não sou um grande amante da blogosfera, não invisto muito tempo agarrado ao teclado, pelo que se torna complicado destacar os 5 blogs preferidos, já que actualmente visito um número pouco superior que esse. Nesse caso gostava de destacar algumas pessoas que, sem desprezo de outras, que directa ou indirectamente fizeram com que pensasse n'"A ultima jornada" e passasse do pensamente para a prática.

O primeiro blog que visitei começou em 2004 e chamava-se o blog do côdeas. Propriedade de um grande amigo, que me acompanha desde tenra idade, foi traído por uma má gestão de servidores e perdeu três anos de memórias, pensamentos e momentos vívidos . Depois foi um blog de paintball, criado para noticiar o que se faz por este país, mas serve uma comunidade restrita e onde é díficil ter algum tema mais profundo do que a prova x ou a tinta y. Finalmente veio o blog do amigo Pratas, que fui seguindo timidamente desde o iníçio, e que me fez considerar seriamente começar a escrever.
Nunca fui um poeta, admito que a prosa que leio pode não ter a melhor qualidade segundo alguns críticos literários, mas quis o destino fazer-me um bom comunicador. Depois de uma ténue esperiência que apenas teve três "pensamentos", eis que começei a partilhar as minhas jornadas.

Como diz um ditado irlandês, "um estranho é apenas um amigo que não conheces" por isso, para todos os estranhos que gostam de me ler, envio um abraço de amigo. Para os já amigos, sabem com o que é que contam deste lado.
Haja tempo para pensar e escrever.
Edit: Comecei por pensar nela mas depois o texto fluiu de outra forma e acabei por não referir a pessoa mais importante, a Rita, com quem muitas destas jornadas são partilhadas.

2 comments:

Dias... said...

Nunca fui um poeta, admito que a prosa que leio pode não ter a melhor qualidade segundo alguns críticos literários, mas quis o destino fazer-me um bom comunicador.

Só por esta já merecias outra nomeação ;)
Parabéns Mestre e haja tempo...

Abraço

Sem Naufragar said...

Este é profundo. Palavra.
Nem precisavas de ser poeta. Gosto de ler-te. E à Rita um bem-haja, que te proporciona a bela companhia das belas jornadas!