Friday, June 15, 2007

Roda (b)ota fora

Nos meus tempos de juventude havia muito este hábito, quando jogávamos às cartas ou aos matraquilhos. Duas equipas defrontam-se e quem perde dá o lugar a outra nova, e assim sucessivamente até conseguir destronar o vencedor. E começava um novo ciclo.

Esta semana surgiu um famoso estudo independente da CIP sobre a problemática da Ota, a constatar que existem alternativas melhores e sobretudo mais baratas. O partido do governo lançou suspeitas sobre o financiamento deste estudo, quiça uma manobra dum grupo de construtores civís rivais dos "amigos" da Ota. Afinal parece que o dinheiro foi adiantado por um conjunto de empresários que quiseram demonstrar a parcialidade da actual escolha e evitar que se enterrem milhões e milhões de euros num projecto que poucos acreditam.

Aguardam-se cenas dos próximos episódios mas, felizmente, parece que o país acordou a tempo de evitar mais um erro crasso da classe governante, mais preocupada em governar-se do que em governar. A ver vamos...

1 comment:

Dias... said...

Mestre, esqueces tu que somos e estamos em Portugal ?

Por aqui é o salve-se o Silva, nos ultimos 8 anos até o significado de HIPOCRISIA conseguimos hipocrisar!

Sabes que não sou vazio de principios, mas aceito sem choque que em Roma se seja Romano, ou se preferires, que no Deserto se seja um beduino :)

Não fosse o Afonso Henriques e nós seriamos bem mais felizes... anceio a chegada da Iberia, não acredito em "nós" para nos indireitarmos, por isso conto com nustros hermanos, apenas eles.

Abraço parceiro