Sunday, October 21, 2007

Bob Denard

Morreu Bob Denard, o mais conhecido mercenário do século vinte. Francês, esteve presente em mais de uma dezena de países durante os diversos conflitos que fervilharam na Àfrica do pós-segunda grande guerra.

Ganhou notoriedade na guerra civil do Congo, quando a peninsula do Catanga se quiz autodeterminar sob a liderança de Tshombé. Denard personificava o guerreiro romântico que lutava por uma causa, apesar de tudo se resumir a um negócio. Numa reencarnação dos Condottieri dos estados italianos da renascença, Denard liderou os seus homens em países como a Nigéria (na guerra da independência do Biafra), Rodésia (hoje Zimbabwe), Gabao, Yemen e Cabinda.

Sempre associado aos serviços secretos franceses, normalmente alinhava contra o "outro lado" da guerra fria, os governos ou movimentos suportados pela União Soviética ou a China. Derrubou o governo das ilhas Comores quatro vezes, onde chegou a viver como vice-rei e confidente do presidente que ele, e o governo françês, instalou.

Foi influência de filmes como os "Gansos Selvagens"- Richard Burton, Richard Harris e Roger Moore - ou os "Cães da Guerra", com Christopher Walken e Tom Berenger, baseado num livro de Frederick Forsyth.

Herói para alguns, bandido e terrorista para outros, foi a imagem da europa colonial que ia perdendo a influência de séculos de poder no continente africano.

3 comments:

Paulo said...

Confesso que tive de ir ao Google ver quem era a personagem.
Pela descrição, não vai deixar saudades para muita gente.

Mestre said...

A história faz-se da análise de factos passados. Infelizmente, num continente cortado a regra e esquadro pessoas como Denard fizeram fortunas e trouxeram um conceito de geo-política totalmente diferente.

Hoje podia escrever sobre a Blackwater no Iraque, outros Denards mas o mesmo negócio, apenas com mais hipocrisia.

Dias said...

Alguns, rarissimos, Mercenarios, merecem o meu respeito.

RESPECT & R.I.P.

Bem lembrado Mestre.

Abraço