Wednesday, October 17, 2007

O clube dos poetas mortos

Tive poucos filmes que me deixaram marcas tão fortes como este. Vi-o pela primeira vez em 1990, numa ida ao cinema incentivada pela minha professora de inglês do 12º ano. Numa altura em que estava prestes a decidir o que fazer na minha vida, que curso escolher e o que pretendia para o meu futuro, ver este filme alargou-me os horizontes e fez-me valorizar coisas diferentes.

A irreverência representada por Robin Williams na personagem do professor Keating deu a um conjunto de jovens da minha geração uma maneira diferente de olhar para os professores. Tive uma dose de "professores Keatings" desde o secundário à universidade, mas nas últimas semanas fui brindado por um professor diferente, um verdadeiro "O captain my captain".

Chocante para alguns, por algum vocabulário utilizado, hilariante para outros pela forma como expõe as ideias a discutir, criativo para muitos e provavelmente o professor que mais me faz pensar. O desafio de ontem foi pensar em como ser mais feliz.

Há que fazer um "mind-mapping" ao estilo de um auto-retrato (sem ter que cortar a orelha, de preferência) e apresentar as nossas ideias de uma forma aberta, expontânea e original. Hoje pensei muito nisto e, de facto, há muitas coisas pequenas que me podem fazer mais feliz. Oportunamente deixarei aqui o meu "mapa mental" e o meu conceito de felicidade.

3 comments:

_aifos_ said...

Hummm... gostei o desafio que te propuseram e acho mesmo que o vou auto-propor :)

Depois digo-te se cheguei a fiz o TPC e a que «mapa» cheguei :)

Paulo said...

Mais um que consta no meu Top 10.
Uma obra-prima.

Pratas said...

Adoro este filme mestre... devia revê-lo...