Os albuns da minha vida

Encontrei este desafio num blog que costumo visitar e dei por mim a pensar quais os 10 albuns que mais marcaram a minha "educação musical". Como adoro concertos, alguns são "Live albuns" e a variedade de estilos é imensa. Não consegui ordená-los do 10º ao 1º porque é de facto impossível, mas estes são os meus eleitos:

Made in Japan - Deep Purple

O album ao vivo de referência, com uma performance excelente de musicos como Ian Paice, Ian Gillan e Ritchie Blackmore. As minhas aulas de piano tiveram alguma influência do grande Jon Lord.

A night at the opera - Queen

Um dos meus primeiros albuns em vinyl, o meu tributo a um dos melhores quartetos de sempre e a uma das melhores vozes masculinas que alguma vez ouvi.


S&M - Metallica com a orquestra de S.Francisco

Num projecto genial de Michael Kamen, ja falecido, o encontro de dois estilos produziram um album que não me canso de ouvir.

Live at Budoken - Dream Theater

A minha banda favorita num concerto divinal no Japão. Pena que a voz não acompenhe o virtuosismo dos musicos.




Sonatas para violoncelo - Yo-Yo Ma

Uma obra de referência de Bach, que me acompanhou por muitos km, numa soberba interpretação de um dos maiores musicos clássicos dos ultimos 30 anos.


La revancha del tango - Gotan Project

Foi com Gotan que me libertei dos sons habituais e começei a alargar o meu espectro musical e conhecer mais tarde Koop ou Air.

Cure for Pain - Morphine

Já escrevi sobre eles, foram geniais e este album dispensa mais palavras.


Faith no More - Angel Dust

Vi-os ao vivo no célebre concerto que Guns'n'Roses em Alvalade e desde então passei a seguir esta banda com mais atenção. A mudança de vocalista traduziu-se neste excelente album, com uma sonoridade apelativa e inovadora.

Black Celebration - Depeche Mode

Lembro-me de ouvir este vinyl numa noite de trevoada, vezes e vezes sem conta. O som dos 80 foi marcado por bandas como os Joy Division, New Order ou Bahaus mas os Depeche Mode foram a minha referência.

Fisherman's Blues - The Waterboys

A musica irlandesa apareceu mais tarde na minha vida, fruto da vida social do pub, da Guinness e do Bushmills. Destaco este album apesar de outros estarem também na lista de preferências com The Pogues ou os velhos Chieftains, reais embaixadores da musica celta.

Foi um exercicio interessante e deixo o desafio para o fazerem. Consegui encontrar marcos desde os 8 anos de idade até aos dias de hoje.

Comments

Pratas said…
Belos álbuns que tens aqui. Alguns nunca ouvi... Angel Dust foi também um dos álbuns da minha adolescência...
Sem Naufragar said…
Gostei de ver Queen por aqui!
O Freddie, a voz desse grupo que eu tantas vezes ouvi e oiço.
Tens aqui outras belas escolhas, mas eu sou por natureza tendencisosa...
Dias said…
Selecções ecleticas fazes tu...

Algumas bandas universais, outras nem por isso, e ainda outras que dispenso mas respeito.

Escolhas interessantes.

Abraço

Popular posts from this blog

Escolhas

O virar da página