Tuesday, October 9, 2007

Vigarices do Estado

Apesar do Natal ainda vir longe, a Direcção Geral dos Impostos decidiu prendar-me com 2.300€ de IRS a pagar, por uma suposta mais valia do passado ano de 2006.

No sentido de alertar todos os leitores que passem por uma situação semelhante, fica o aviso que o decreto-lei que regulamenta o cálculo das mais-valias imobiliárias é dúbio e extremamente pesado para o comum contribuinte, beneficiando mais uma vez a fuga fiscal e o branqueamento de capitais. Passo a explicar.

De acordo com a lei, a mais valia de um imóvel é obtida da seguinte forma: valor de venda - valor do empréstimo a liquidar. Ou seja, um comum contribuinte que comprou uma casa por 100.000€ e a vendeu por 150.000€, se tiver um empréstimo com 90.000€ em dívida tem uma mais valia de 60.000€.

No mesmo exemplo, se a casa não tiver nenhum empréstimo associado a mais valia resulta da diferença entre preço de venda e preço de compra. Neste caso, 50.000€. Ou seja, o que está a dar é comprar a pronto - facto deveras fácil nos tempos que correm - já que de outra forma o Estado encarrega-se que sacar mais uns milhares de euros ao contribuinte.

Apesar da mais valia não ser tributada em caso de reinvestimento, no meu caso este "engano" vai custar caro e o sentimento de frustação é enorme. É mais do mesmo num país em que as leis são feitas pelos previligiados para os previligiados. Viva a evasão fiscal...


4 comments:

Sem Naufragar said...

Mesmo que por A + B expliquem isto ou aquilo, não entendo.

Só tenho uma palavra:
C-H-U-L-O-S

Se os meus amigos me lerem, OH (!) como entendem esta minha expressão!! Cambada... Até dói a alma do pobre.

Codeas said...

Amigo,
Com quase 40 anos ainda acreditas no Pai Natal???????
Estás mesmo convencido que os amigos de quem faz as leis precisam de ir ao BES pedir empréstimos????

É fartar vilanagem!

Vê se te convences de que as leis e a républica são coisas dos gregos e esses, coitadinhos, estão todos queimados!

O país é de todos: Cada um rouba o que pode!

Pratas said...

É das poucas coisas que me irrita na minha vida... imposto para isto e para aquilo sem ver benefícios nenhuns... sinto que estou a deitar dinheiro fora e obrigam-me a tal...

Dias said...

Boas parceiro

Desde o Verão que ando particularmente interessado na Economia Mundial (estou a aprender como é que os empurrões financeiros do 11 de setembro, afectam hoje a Europa), e nestes meses relembrei o que incisto em recalcar: Portugal tem os piores gerentes politicos dos paises supostamente evoluidos.

Não o digo no sentido metaforico ou generaliszando, digo-o com relativo conhecimento de causa e factos para o defender.

Pode ser que um dia tenhamos tempo para nos sentarmos à mesa e metermos em dia este e todos os outros assuntos, e para não me alongar deixo-te com o meu principal argumento: O estado Portugues, pior que incompetente, age de má fé, e o povo pior que defender-se, adapta-se.

Abraço