Ampulheta

À medida que os dias passam e a areia escoa lentamente, sinto-me a viver os ultimos dias de uma realidade profissional desgastante e bem sofrida. Com calma e apoio das pessoas mais próxima consegui conviver com a hipocrisia e o cinísmo, o nariz empinado e a falta de humildade.

Resta deixar que os ultimos grãos assentem para virar a ampulheta e recomeçar outro ciclo, com a esperança que este seja melhor que o anterior. Os amigos do costume estarão por cá a dar a "forçinha" do costume e por outro, já não mudava nada desde Setembro do ano passado.

Volta a baralhar...

Comments

Sem Naufragar said…
Volta a baralhar... mas tambem sabe bem sermos nós a dar as cartas!
Paulo said…
Não faço a mínima ideia do que estás a falar... seja o que for, espero que corra tudo pelo melhor ;)
Pratas said…
Boa sorte. Depois pões-me a par :)
Carlos said…
Boas,
O nosso trajecto é como ir de canoa a subir no rio, às vezes vamos a favor da maré; outras, vamos a remar contra a maré. E é nas alturas em que remamos contra, que vemos quem nos ajuda a vencer a maré.
Força, mereces atingir o teu espaço!
_aifos_ said…
Vai ficar tudo bem!...
Voltar a baralhar acontece em cada ciclo, mas se ficar tudo bem melhor... compensa!

Boa semana!
Porta-te mal said…
Sabendo o que sei deste teu karma... só te posso dizer ' Por mais que baralhes... volta sempre ao mesmo'.
Um conselho - 'manda a gaja ir ter com o Sá Leão'.
Beijos

Popular posts from this blog

O virar da página

Pequeno Gafanhoto