Tuesday, February 26, 2008

Renascer

O ar apressado com que fazia o nó da gravata disfarçava algum nervosismo, afinal ia ser o primeiro dia no novo emprego. Há meses que não vestia um fato, pelo menos como "uniforme" diário. A ausência do carro fê-lo dirigir-se para a paragem da carris, seguindo um percurso previamente estudado na internet e que, matemáticamente, foi cumprido com um rigor que surpreendeu quem há muito tempo não andava de autocarro.

Com um passo decidido entrou, mostrando a confiança de uma pessoa madura e experiente mas tentando perceber como era recebido, sentindo a avaliação que lhe era feita em cada olhar. Algumas caras já familiares saudaram-no, vieram as apresentações e os cumprimentos da praxe e um desenrolar de nomes que vão demorar a decorar. Depois os primeiros conceitos, as primeiras informações. Os próximos dias vão ser intensivos, numa tentativa de chegar depressa a um patamar onde a maioria já se encontra, mas o peso nos ombros ficou de definitivamente para trás.

Ao terminar a tarde, outro sinal de mudança. A inscrição no ginásio e a promessa de na quarta feira recomeçar o exercício diário. Tantos objectivos e realizações em apenas 24 horas. E foi só o primeiro dia...

6 comments:

Paulo said...

Está tudo a correr bem, pelo que me é dado a conhecer...
Continua!

Mena said...

Boas,
As vezes é preciso deixar para trás determinadas conquistas, para recomeçar de novo e melhorar o que já se tem.
Tu mereces ter "sorte" na vida e fazes por isso.
"Audaces Fortuna Juvat"

É um bom lema, tenta ir de encontro a ele! :)

Porta-te mal said...

O Mestrinho Aprendiz de camioneta... lindo lol
Não há melhor que renascer das cinzas... já és perito nisso.
Fica bem.
Beijos
Mónica

_aifos_ said...

Gosto deste tom firme, intenso com que escreves e descreves!

- acho que estou a precisar de umas decisões assim... :S

rui said...

Voa Fênix voa o céu é o limite.

Abraço

Pratas said...

Dá-le forte e feio ;)