Um Narciso académico

Nada adivinhava o final do dia de ontem. Era apenas mais um dia de aulas como os outros, complementada com uma apresentação de grupo, a primeira deste último lote de trabalhos. Com o passar dos meses comecei a simpatizar mais com uns colegas do que com outros e é sempre com alguma curiosidade que aguardo as apresentações deles, especialmente porque tenho aprendido umas coisas durante essas sessões.

Infelizmente, desta vez fiquei desiludido com o resultado. Sempre achei que o diálogo e a crítica são uma forma de melhorar e nesse sentido nunca deixei de me prenunciar, da mesma forma como gosto de ter feedback do meu trabalho. Só desta maneira consigo identificar áreas de melhoria e crescer na qualidade do que faço e apresento.

Nesse sentido critiquei e, desta vez, a resposta à crítica foi agressiva e arrogante. Num ambiente saudável de mestrado, onde o nível dos alunos e das aulas deveria ser elevado, assisti a uma total falta de capacidade de síntese, planeamento e objectividade, que resultou num arrastar de conceitos e ideias durante uma hora e dez, quase o dobro do tempo inicialmente atribuído.

No final, ficou o amargo de boca do meu discurso ter azedado, especialmente porque do outro lado estavam algumas pessoas que respeito bastante, mas comportamento gera comportamento e deixei-me ir na corrente. Ao Pedro, Nuno e Marta, as minhas desculpas pelo tom, aos outros paciência.

Daqui a duas semanas estarei do lado de lá da barricada, quando fizermos a nossa apresentação. Vou aconselhar ao meu grupo que levem os coletes à prova de bala

Comments

Dias said…
Acabamos por lidar mal com as palavras porque não sabemos dizer as intenções.
Sucede mais quando se desconhecem as razões dos intervenientes.
Acontece... cá, porque noutros lados educa-se com e para outro espirito.

Abraço
Anonymous said…
Luís,

Não tens nada d pedir desculpa...nada mesmo. Tinhas imensa razão! Infelizmente ainda há quem não consiga receber críticas. Estou mesmo a torcer muito para que 3ª tudo corra ******. Boa sorte. Bjs

mm
Pedro Ferreira said…
Que tal correu? Os "coletes à prova de bala" foram necessários? :)
Globalmente estiveram bem, e só houve chamadas de atenção para pormenores.

Um abraço,
PMF
JohnnyM said…
Espero que faça parte dos que prezas... tu fazes parte dos meus. :)

Abr
Mestre said…
Meus amigos, obrigado pelas palavas. Vcs são de facto fantásticos.

Popular posts from this blog

O virar da página

Escolhas