Wednesday, August 13, 2008

Far-West

Com o passar dos meses, e na ressaca do acordo ortográfico assinado recentemente, parece que estamos a assimilar a cultura dos nossos irmãos do além Atlântico de uma forma bem mais activa. Desde a guerra de gangs na Quinta da Fonte a um assalto com reféns, passado por mais um assalto evitado hoje (local onde por acaso passei e que me surpreendeu pelo aparato) e por uma morte de uma criança ontem, que com 12 anos já acompanhava a família em actividades menos lícitas.

Como cidadão fico preocupado, já que a calma com que sempre vivemos neste cantinho à beira-mar plantado começa a ser abalado por situações bem mais perigosas, muito mais do que aquilo a que estávamos habituados. Curiosamente, o guarda da GNR foi constituído arguido quando na Quinta da Fonte, mesmo com as imagens de troca de tiros, nenhum cowboy foi identificado. A justiça tem que ser exemplar para os agentes da autoridade, no sentido de impedir abusos de poder mas, infelizmente, é mais branda para com o criminoso. Ainda me ri hoje quando soube que o suposto “pai” da vítima de ontem se apresentou no tribunal com uma identificação falsa e que, afinal, é um recluso a monte, evadido de um estabelecimento prisional.

Entre os cowboys e os índios, com a cavalaria a não sobrar para as encomendas, só faltam mesmo os rancheiros se manifestarem ao estilo mais “vigilante”, para estarmos in loco num western do Sérgio Leone, onde existem os bons, os maus e os vilões.

1 comment:

Anonymous said...

Para o "Far-West" ficar completo, a insegurança pode levar a um aumento de posse de armas pessoais... e depois é bola de neve, onde qualquer discussão serve de propósito para as usar!

Cloud