Thursday, November 13, 2008

Parques da Croácia

Na última viagem os parques naturais foram uma presença constante, com paragem obrigatória em três deles e uma breve passagem por outro. É curioso ver que um país tão pequeno tenham autênticos santuários de vida selvagem, com paisagens magnificas, visitados por milhares de pessoas mas que, mesmo assim, continuam a ser bem mantidos e não acusam o turismo ecológico que começa a ser massificado. Estivemos nos parques nacionais de Plitvice (património da Unesco), Krka e Risnjak e as horas passadas foram autênticos oásis de natureza, longe do ritmo das cidades e da costa croata.

Plitvice, com os seus 14 lagos e dezenas de cascatas, foi o primeiro e aquele onde a jornada se alongou. As cores do outono e um dia magnífico possiblitaram fazer fotografia de grande qualidade e as horas passaram sem que se desse por isso, caminhando pelos carreiros junto às margens, por entre um tapete de folhas caídas ou em caminhos de madeira que serpenteavam sobre as águas e os juncais. Um promenor curioso, a existência de barcos e autocarros eléctricos (ecológicos), que ligavam alguns pontos para poupar uns kilometros aos caminheiros mais temerosos.

Krka é conhecida pela sua grande cascata e as vistas são deslumbrantes. Mais pequeno que Plitvice, permite mais visitantes mas as estruturas oferecidas são interessantes e o cenário do rio Krka é magnífico. A hipótese de ver 3 núcleos de cascatas e o mosteiro em pleno lago transporta-nos a um cenário que dificilmente se esquece.

Já de saída da Croácia, fizemos a última paragem em Risnjak e valeu muito a pena, já que encontrámos uma enorme mancha florestal que une a Croácia e a Eslovénia. Os mais temerosos podem subir ao cume do parque, a cerca de 1500m de altitude, mas como não iamos preparados para tal desafio ficámos pela zona interpretativa, com cerca de 30km2. Foram horas passadas no meio de tons verdes, dourados e pasteis, caminhando entre árvores centenários onde se respira um ar raramente encontrado.

Foram dias diferentes, com algum cheiro a turismo mas onde nos podiamos abstrair das pessoas e apreciar o meio envolvente. Ficam algumas imagens e o desejo de regressar a estes paraísos.



1 comment:

Pratas said...

Acho que a Isa vai adorar este post :)