Thursday, May 20, 2010

Balanço

De facto, olhando para 2010, o meu envolvimento por tem sido paupérrimo, mas os motivos até são compreensíveis.

Primeiro o rebento. De facto, a noção de tempo livre que temos esvai-se quando se tem um bébé em casa e até nos adaptarmos a isto é necessário algum tempo.

Depois, o conformismo da miséria do país que temos, a começar pela classe governante até ao mais comum cidadão, especialmente aquelas centenas de milhares que voltaram a eleger um incapaz. Hoje, e olhando para trás, constatamos que Manuela Ferreira Leite não era o "velho do Restelo" e que o desnorte é grande para os lados de S. Bento. Distribuí-se dinheiro a todos, na velha máxima romana de "pão e circo" que até a vitória do meu Benfica e a visita do Papa ajudaram a adoçar o aumento de impostos avançado depois.

Desportivamente, o mês de Maio foi excelente e a minha criança vê o Benfica ser campeão logo na 1ª época. Comprar o RedPass foi uma boa aposta e para o ano lá estarei. Resta ver como vão ser geridos os activos do clube, as compras e vendas, para perceber se Luis Filipe Vieira não está contagiado pelo fenómeno Sócrates, de chutar os problemas para a frente.

Na ressaca ficou a tinta, com menos tempo livre, naquilo que se adivinha o canto do cisne relativamente ao airball. Infelizmente, o tempo não estica e outros hobbies / interesses, que estavam mais latentes, começam a despertar nestes momentos em familia.

Por último, o Facebook. Por lá comunico com a maioria de voçes mas recentemente fui "atacado" por uma crise de consciência, especialmente quando percebo que aquilo que gosto de partilhar estava a ser feito com um lote enorme de pessoas, entre amigos, conhecidos, ex-colegas ou outros com quem pouco mais trocava que um bom dia. Amadureci a ideia e reduzi em quase 30% os contactos por lá (que pena o Zé não fazer o mesmo na despesa pública corrente), fixando a barreira mental dos 300 como o limite máximo (qualquer semelhança com o filme é pura ficção.

Amanhã falo da música, outro "fantasma" que surgiu recentemente, sem estar à espera, mas que voltou a deixar um gostinho especial.

Desde já, obrigado a todos pelas visitas que iam, e vão, fazendo.

No comments: